h1

PVC – O evil twin do plástico

abril 7, 2008

EvilTá aí uma coisa que todo mundo tem em casa: PVC. Também conhecido como vinil, ele é um dos tipos de plástico mais utilizados no mundo. Você encontra-o em fios e cabos, em brinquedos infantis, em tapetes e carpetes e onde mais a imaginação levar. Sabe aquele cheiro de novo no carro ou da cortina do banheiro? Pois é, aquilo é PVC. Ou melhor, um conjunto de substâncias que o PVC contém e solta no ar. E o pior: tóxicas.

Pois é: o PVC é considerado por muitos como uma das substância mais tóxicas que existem. Seja na hora de produzir, consumir ou descartar.

Entre os males ligados a ele estão câncer e problemas no aparelho reprodutivo. Tudo porque o PoliCloreto de Vinila é inútil sem a adição de substâncias altamente tóxicas, como os ftalatos, que servem para amaciá-lo e torná-lo maleável (pense numa jaqueta de vinil), e os organoestânicos, que estabilizam o plástico, e são usados como tratamento contra mofo e poeira (ácaros) em alguns carpetes e pisos, e atacam o sistema imunológico.

Por outro lado, alguns advogam, o PVC é o único plástico que não vem unicamente do petróleo: 57% dele é composto por cloro, que é derivado do cloreto de sódio (sal), recurso renovável. Outros 43% são de eteno, que vem do processo de refinamento do petróleo.

Na Europa, produtos que contem ftalatos estão sendo sistematicamente proibidos e restringidos e já não podem ser utilizados na confecção de brinquedos infantis. Além disso, o PVC é de reciclagem complicada devido aos seus aditivos tóxicos, e uma garrafa feita do material pode arruinar a reciclagem de 100.000 garrafas PET se misturada acidentalmente. Para saber quando você está usando algo de PVC, basta olhar o triângulo da reciclagem e procurar o número 3, no centro, ou a letra V, sob as flechas. Esse símbolo indica que o plástico utilizado é o Vinil. (Confira aqui o que cada símbolo significa).

O Greenpeace indica, como alternativa ao nosso evil twin, o polipropileno (além de alguns outros, você pode ler aqui). E qual não foi minha surpresa em descobrir que o Instituto do PVC não estava dizendo a verdade (oh! Uma associação de classe que defende o interesse dos seus sócios em detrimento da realidade!) e que, na verdade, existem outros plásticos que, além de serem menos nocivos ao meio ambiente, também utilizam materia prima não proveniente do petróleo. É o caso de um tipo especial de Polipropileno (PP, ou 5 na hora de reciclar) produzido pela Coza, uma marca de utensílios domésticos que mistura esse plástico com lignina, uma substância orgânica que vem das fibras de celulose, além de fibra de cânhamo, sisal e linho. Outra empresa, a Orikasso, usa o PP para produzir copos, pratos e afins, com o intuito de substituir utensílios descartáveis. O legal é que eles vêm desmontados, e você dobra na hora de usar, o que facilita o transporte para lugares mais remotos. Ou seja, são canecas, pratos e copos instântaneos. E, como esse tipo de plástico é muito resistente ao dobra-desdobra, a garantia do fabricante é longa: 10 anos de uso. Pena que não tem por aqui.

Para dizer a verdade, plástico não precisa ser proveniente do petróleo. Existem alguns compostos feitos a partir de amido (pode ser milho, mandioca, etc) que são biodegradáveis e, portanto, podem ser descartados no lixo comum. Mas, por enquanto, eles ainda não passaram de protótipos e talvez demore algum tempo até que possamos encontrá-los em qualquer esquina. Por isso, sempre que falarmos de plástico, lembre da hierarquia dos Rs: Reduzir, reutilizar e reciclar. E quando for absolutamente necessário, procure um plástico menos nocivo à natureza.

Mais sobre PVC: Greenpeace, Suzano Petroquímica, Be Safe

:::

Foto cortesia de found_drama via Flickr.

6 comentários

  1. Olha só…
    Pretendo reutilizar discos de vinil antigos para revestir bolinhas de malbarismo. ACredito que teria que derrete-los.

    Por enquanto estou apenas estudando a ideia. Me ajude…

    O disco de vinil é toxico ou poluente, quando derretido? O tecido de vinil para roupas é cancerigeno? Qual um bom substituto para ser usado em forma o mais liquida?

    Obrigado e Parabéns pelo artigo.


  2. Olá Fábio.
    Obrigado pela visita. Quanto à toxicidade do Vinil, o problema, como eu disse no artigo, é que ele deixa vazar, por assim dizer, os ftalatos no ambiente e, conseqüentemente, deixa uma certa nuvem à nossa volta. Nuvem é um exagero meu para passar a idéia, eu não tenho como informar quantas ppm (partes por milhão) de ftalatos ficam em volta de uma cortina de banheiro.

    Se, à temperatura ambiente, esses ftalatos já fazem a festa, imagino que derretido o PVC, a coisa piora. Acho que seria uma boa você pesquisar mais a fundo antes de mexer com isso. Procure um especialista em plásticos ou química. Espero ter ajudado. Abraço.


  3. Olá Vitor,
    Sou uma dona de casa, modestia à parte,bastante inteligente e pratica. E, ao longo dos anos,idealizei diversos objetos__que seriam de EXTREMA utilidade e FUNCIONALIDADE p/ a vida domestica. E devo lhe dizer: são objetos que NÃO EXISTEM no mercado.
    So p/ citar alguns,p/ saber se lhe interessaria me ajudar a desenvolve-los:
    uma cadeira com a qual a dona de casa poderia trabalhar SENTADA__e realizar qlqer tipo de tarefas nela sentada…(p/ uso geral e de mulheres com problemas de saude e locomoção),
    um objeto que DISPENSARIA o uso de escadas p/ sempre…
    objeto p/ se limpar SOB MOVEIS rente ao piso que não podem ser movidos do lugar…
    ETCETC,ETC!!
    Mas eu precisaria conversar PESSOALMENTE com a pessoa interessada em executar tais projetos.

    Caso tenha algum interesse, por favor me escreva.
    Atenciosamente,
    Sra Mercedes


  4. olá
    tenho uma empresa de reciclagem de fios de cobre (moagem), dai sai a capa de pvc moida,tenho em media 6000kg semanal, mas estou com dificuldade de comercializar este produto.
    gostaria de sabre se tem alguma empresa que possa utilizar o meu produto????

    muito obrigado..


  5. como retirar o cheiro forte de cortinas de pvc.infelizmente sao a ínica soluçao para as janelas do meu quarto.obrigada


  6. estou fasendo moldes de telhas e quero usar materiais reciclados tenho uma reciclagem perciso de uma maquina para derreter plasticos ja moidos



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 98 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: