h1

Sobre porque o Carnaval é fundamental

junho 9, 2011

Cordão do Boitata - Rio de Janeiro

Cordão do Boitata - Rio de Janeiro - Foto de Rodrigo_Soldon

Quem me conhece sabe: o Carnaval é meu Natal. Lembra quando você era criança e o Natal era das coisas mais incríveis que podiam acontecer? Quando eu era pequeno, era assim: a família toda se reunia, todos se divertiam juntos, trocavam presentes, curtiam esse momento. Conforme eu fui crescendo, isso foi mudando. E o Carnaval foi tomando esse espaço na minha vida. Aí você pensa que o Carnaval é a festa da carne e decide: é isso que ele quer dizer.

Mas não é.

Já passei muito tempo tentando entender o porquê disso. Em primeiro lugar, o Carnaval a que me refiro é, principalmente, aquele de rua, dos blocos cariocas, de Olinda e, pasmem!, São Paulo. Tive alguns bons Carnavais no Rio e os dois últimos passei em Sampa. Uma das coisas que sempre me impressionou foi a transformação das pessoas. Se você aborda alguém do sexo oposto (ou do mesmo sexo, se for o caso), em uma festa qualquer, é praxe imaginar que há uma intenção subjacente. Se a pessoa, além disso, está acompanhada, uma discussão é bem possível. No Carnaval isso muda. Cansei de fazer amizades de ocasião em blocos de rua. Rir com desconhecidos. Brindar com estranhos. As pessoas estão, em geral, mas suscetíveis a sorrir. E isso aumenta conforme aumenta o número de pessoas fantasiadas. Há algo de mágico em piratas, doutores da alegria ou Pierrot. Quanto mais criativa ou divertida a fantasia mais abertas as pessoas parecem ficar a brincadeiras. Já vi motoristas de ônibus, geralmente rabugentos (no Rio, principalmente), presos em meio a um bloco e se divertindo com os foliões.

Por outro lado, Carnavais de rua trazem as pessoas para – adivinhe – a rua! É a retomada do espaço público, os automóveis perdem espaço para as pessoas, e as cidades ficam mais humanas. Assistir as centenas ou milhares de pessoas curtindo a cidade no Carnaval é algo mágico. É inspirador.

O Carnaval é a retomada do espaço público da forma que considero a mais interessante: lúdica. Se tivéssemos mais carnavais, talvez tivéssemos espaços públicos de mais qualidade. Tenho também outros motivos, mas o fato é que, no Carnaval, meu compromisso é com o bloco. E o bloco é a cidade em festa.

Por isso, eu atesto: todas as cidades deveriam ter seus carnavais. Todas as cidades deveriam ter espaço pras pessoas viverem a cidade. E você, o que acha?

::::

Cenas do próximo post. 

Esse texto é só o início de uma discussão interna que vem rolando há algum tempo sobre espaços públicos. No próximo, pretendo abordar o Churrscão da Gente Diferenciada. Se você ainda não leu, vale conferir mais sobre o tema:

Externalidades positivas

Sobre abraços e sorrisos

Pra que serve a uma cidade?

 

 

 

 

Vocês têm relógio, nós temos tempo

 

 

 

About these ads

3 comentários

  1. [...] Sobre porque o Carnaval é fundamental [...]


  2. [...] Sobre porque o Carnaval é fundamental [...]


  3. […] Pra mim, são ambos fundamentais. […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 100 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: