Archive for the ‘por Vitor Leal Pinheiro’ Category

h1

Pelo direito de escolher

junho 29, 2011

Fight the power!

Depois do não-acidente, em que um ônibus atropelou o ciclista Antonio Bertolucci, o assunto bicicleta no trânsito ganhou um novo fôlego em São Paulo. Isso significou desde matérias muito boas sobre o assunto até aquelas que não valem nem o clique (até o Fantástico deu uma dentro, quem diria!). Para comentar sobre o assunto, Thiago Benicchio, diretor da Ciclocidade, participou do Jornal da Cultura do dia 17/6. Lá, o cientista político Carlos Novaes, disse que pedalar na rua é um “direito estúpido de ser exercido”. A frase reverberou e eu fiquei pensando: afinal, existem direitos estúpidos de se exercer? Read the rest of this entry ?

h1

E você, sabe a diferença entre 15 centímetros e 1,5 metro?

junho 17, 2011
Fina educativa

Fina educativa - Foto da Polly Rosa

Existem duas falácias que costumo ouvir sobre o artigo 201 do Código de Trânsito e a aplicação de multas. O Artigo 201 diz que, ao ultrapassar uma bicicleta, o motorista deve reduzir a velocidade e manter distância mínima de 1,5 metro do ciclista. O desrespeito a essa lei pode, facilmente, levar à morte do ciclista. Se você acompanha minimamente o assunto, já deve ter ouvido, ao menos, uma delas. Resolvi escrever esse post pois encontrei AMBAS em um mesmo artigo do UOL Notícias. Primeiro, um pouco de contexto.

Read the rest of this entry ?

h1

Sobre porque o Carnaval é fundamental

junho 9, 2011
Cordão do Boitata - Rio de Janeiro

Cordão do Boitata - Rio de Janeiro - Foto de Rodrigo_Soldon

Quem me conhece sabe: o Carnaval é meu Natal. Lembra quando você era criança e o Natal era das coisas mais incríveis que podiam acontecer? Quando eu era pequeno, era assim: a família toda se reunia, todos se divertiam juntos, trocavam presentes, curtiam esse momento. Conforme eu fui crescendo, isso foi mudando. E o Carnaval foi tomando esse espaço na minha vida. Aí você pensa que o Carnaval é a festa da carne e decide: é isso que ele quer dizer.

Mas não é.

Read the rest of this entry ?

h1

Chega de violência

maio 23, 2011

 Estou com nojo. As cenas da violência policial deste fim de semana passaram dos limites do aceitável. Estive no Churrascão da Gente Diferenciada e, por algum acaso do destino, não fomos reprimidos da mesma forma. Ao analisar os últimos eventos vejo que a PM paulista teima em tomar a cidade para si. Mas a cidade é nossa, é de todos nós. Neste sábado, vamos retomar uma vez mais o espaço urbano e exigir nosso direito de nos expressar livremente, sem repressão e violência policial. Read the rest of this entry ?

h1

Lurk before you post

março 25, 2011
Lurker with lasers: soon!

Lurker with laseres: Soon!

No meio da minha pesquisa, que deu origem ao TCC sobre mídias socias e políticas públicas, tropecei em uma regra não escrita da web que, sem perceber, sempre adotei: lurk before you post. Ou seja, ronde antes de postar. A ideia é simples: antes de entrar no jogo, é preciso entender as regras que o regem. E não estou falando de leis e afins. O lance são as regras não escritas de cada comunidade, fórum, ferramenta, sociedade. Read the rest of this entry ?

h1

O que o direito quer, o esquerdo justifica

fevereiro 23, 2011
Invertendo prioridades

Invertendo prioridades - foto de Eduardo Benhardt

Uma coisa que aprendi foi que a gente justifica tudo. Nosso cérebro é uma grande máquina racionalizadora, que consegue sempre arranjar motivos pra gente fazer aquilo que quer. O que o lado direito quer, o esquerdo justifica. Isso não é ruim. Se você magoa quem ama, se faz uma bobagem grande (ou até pequena), é por conta dessa capacidade que você consegue se perdoar e perdoar o próximo.

Mas aí também mora o perigo. Read the rest of this entry ?

h1

Sobre abraços e sorrisos

fevereiro 2, 2011
Abraço

Um abraço - Foto de Librarian Avenger.

Já abraçou alguém hoje? E na última semana? Talvez o último mês? Seja sincero: não estou falando de abraços sociais, aquele com dois tapinhas nas costas e um (dois ou três, dependendo do seu estado) beijo de bochecha. Falo de abraços fortes e sinceros.

Aliás, já que eu levantei a bola, diz aí: você lembra dos melhores beijos que você já deu? Não perguntei com quem foi o beijo, mas o beijo em si, a sensação exata. Agora volte no tempo e relembre os abraços realmente verdadeiros que já recebeu. Lembra? Em quem você gostaria de dar um abraço hoje? Pense: um abraço verdadeiro. Eu me lembro com perfeição de alguns desses grandes abraços. Read the rest of this entry ?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 100 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: