Posts Tagged ‘fazer diferença’

h1

Confie no seu próprio caminho

abril 9, 2010

Traduzo aqui um post do Colin Beavan, também conhecido como No Impact Man.

Desde o lançamento do livro e do filme No Impact Man, tive o privilégio de conversar com muitos grupos. E alguém sempre pergunta, com muita seriadade, “o que posso fazer?”. Em outras palavras, elas querem saber “como-fazer-para-salvar-o-planeta”
“Comece”, eu respondo.

E eu faço uma pausa enquanto eles esperam ansiosamente por mais instruções.

“Se você fosse simplesmente começar, sem esperar que alguém como eu o acompanhasse, o que você faria?”, eu finalmente pergunto.

Porque, ainda que eu queira ajudar e apoiar, eu não quero que as pessoas voltem ao estado letárgico por eu ter dado instruções detalhadas que não necessitem que elas se engagem. Eu confio que meus ouvintes e leitores sejam capazes de descobrir por si mesmos muito mais do que eu confio em mim para dar ideias apropriadas a eles.

Depois que eu faço essa pergunta, há uma nova pausa.

Finalmente, eu posso dizer “Procure o caminho em você mesmo. O que você gostaria de fazer?”.

E então a pessoa pode dizer “Eu gostaria de ir trabalhar de bicicleta” ou “Eu gostaria de uma campanha contra água engarrafada” ou “Eu gostaria de fazer compostagem no meu prédio” ou “Eu gostaria de dizer para as pessoas se amarem mais”.

Então eu dou risada: “Porque você me pergunta o que você deve fazer? Comece!”

A maioria de nós já sabe.

Nós sabemos. Você sabe.

Sob o manto de preocupação e desesperança e medo de fazer a coisa errada, todos temos, imbuídos em nós, a compaixão e sabedoria.

(…)

É por isso que eu tento não dar instruções: eu não quero arriscar substituir a profunda sabedoria e compaixão de outra pessoa com minhas ideias superficiais.

Poderíamos dizer que, em muitos casos, as dificuldades em que nos encontramos está em gente demais seguindo instruções. Eu não quero dar mais instruções: não há falta de instruções.

Um dia, por exemplo, uma professora levantou a mão e disse: “Eu quero ensinar as crianças a reciclar. O que eu devo fazer?”

Mas eu não sou professor. “Você é a expert aqui, não eu. Você tem muito mais do que é necessário para ensiná-las sobre reciclagem do que eu.”

O que ela precisava, o que todos precisamos, é a habilidade de confiar em nós mesmos. Aquela professora simplesmente precisava confiar que ela era suficiente, que ela tinha o necessário para começar.

Todos já possuímos o necessário para salvar o mundo dentro de nós. É só uma questão de confiar no impulso e colocar um pé em frente ao outro sem enxergar, necessariamente, o destino a que essa caminhada nos levará.

Um budista poderia dizer “Confie no seu verdadeiro eu”. Um cristão poderia dizer “O Reino dos Céus está dentro de você”. Não há necessidade para instruções. Nós todos temos um Eu verdadeiro. Todos temos o Reino dos Céus dentro de nós.

Tantos de nós tem ideias sobre como podemos ajudar nossas comunidades ou o planeta, mas nós não começamos porque estamos esperando permissão ou instruções de outra pessoa. Mas nós não precisamos de permissão. Não precisamos de instruções.

Nós podemos achar nossos próprios caminhos.

Podemos assumir responsabilidades por nós mesmos.

Podemos simplesmente começar.

Foi assim que eu comecei. E você? Como começou? Como vai começar?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 100 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: