h1

Água na Jarra

novembro 10, 2010

Água na jarra é melhor

Água na jarra é melhor - Cortesia de Colores Mari, via Flickr

Eu tenho uma certa preguiça de dias de coisas. Não participo da Hora do Planeta. Tudo por uma razão bem simples: essas atitudes deveriam acontecer todos os dias. Não adianta você ficar uma hora por ano com a luz apagada. São hábitos que devem ser replicados sempre para terem um real efeito.

É claro que, por outro lado, eu entendo que são maneiras válidas para se chamar a atenção da população para esses problemas. Sou só eu que, pessoalmente, tenho preguiça.

Recentemente, aconteceu o Blog Action Day, cujo tema foi água. Em 2007, efetivamente participamos aqui no blog. O post, sobre maneiras de economizar energia e água, é, até hoje, um dos mais acessados. Mas como já disse antes, ficar dando “dicas simples para mudar o mundo” não é minha praia. Isso você encontra fácil na Veja, Época ou nos telejornais. A ideia, no Quintal, é discutir as questões para que cada um encontre seu próprio caminho, o que, no longo prazo, é muito mais importante para a continuidade da mudança.

No ano passado eu só citei o Blog Action Day. E mandei um link antigo sobre Aquecimento Global.

Em 2010, eu fui mais longe na preguiça generalizada 😉 – além de estar bastante ocupado. Não escrevi nada no dia porque simplesmente não achava que tinha algo de incrivelmente novo para falar sobre o tema Água, que já não tivesse dito ou pudesse falar outro dia. Bom, o dia chegou e, no fundo, é um post que eu queria ter escrito uns 2 meses atrás.

Senhor simpático pegando água em uma jarra

Senhor simpático pegando água em uma jarra - Cortesia de Cruccone

O post é sobre o projeto Água na Jarra. Já conhecia a iniciativa, que cria parcerias com restaurantes para a substituição da água engarrafada – que é uma fonte de dinheiro e desperdício – por água pura na jarra –  que é bastante simpático, não?

Fui jantar no restaurante Martin Fierro. Lá, tive contato, pela primeira vez, com o projeto – que só conhecia de ouvir falar. Aqui você encontra a lista de todos os estabelecimentos participantes. Mas já digo que, só porque um restaurante não está na lista, não significa que ele não tem esse tipo de atitude. Posso citar o São Benedito, restaurante em Pinheiros que eu costumava frequentar e que sempre serve uma jarra de água antes mesmo dos pedidos serem feitos. Se você for lá, aproveite e peça o bolinho de arroz, que é muito bom.

Na jarra é mais legal

Garrafas plásticas, ao contrário do que se imagina, não são necessariamente mais límpidas que a água que sai da sua torneira. Aqui em São Paulo, por exemplo, a Sabesp garante água 99,99% livre de impurezas – além de já chegar à torneira com fluor, que é legal pros dentinhos, coisa que a água “mineral” não tem.

Em casa, eu uso o filtro de barro, só porque deixa a água numa temperatura boa e tira quaisquer partículas que podem ter aparecido no caminho entre o encanamento da rua e a torneira. Como moro em prédio, a caixa de água é limpa regularmente, o que é fundamental para que a água que a gente bebe não esteja contaminada. Tomados esses cuidados, pode beber sem medo.

Uma questão que, me parece, é relevante na questão da água engarrafada é que tornou-se cool carregar a garrafinha de plástico para cima e para baixo. O engraçado é que, na minha opinião, é bastante brega uma garrafinha descartável – ou sacola de plástico. Comparada à uma jarra ou garrafa reutilizável…

Aliás, à época do #SWUFAIL, eu perguntei para eles, já que falavam tanto de sustentabilidade, se seria permitido encher garrafinhas de água no evento. Ou, no mínimo, se haveria bebedouros para quem quisesse usar. Fui ignorado solenemente e soube, ainda, que eles usaram uma pequena malandragem: garrafas plásticas de 330 ml, ao contrário das tradicionais de 500 ml. Mas, estou evitando de falar do evento. Como comentei anteriormente no Twitter, quem é que realmente achava que o #SWUFAIL ia ser um evento sustentável?

Se você ainda não viu, aproveite e dê uma olhada no vídeo abaixo para entender melhor porque água engarrafada não é legal.

Anúncios

3 comentários

  1. Essa é mais polêmica do que a do capacete 🙂


  2. Puxa, Tom, vc acha mesmo? Acho que nem de longe essa questão é polêmica.


  3. O Penn & Teller também têm um episódeo sobre o assunto:



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: