Archive for the ‘Primeiros passos’ Category

h1

Lurk before you post

março 25, 2011
Lurker with lasers: soon!

Lurker with laseres: Soon!

No meio da minha pesquisa, que deu origem ao TCC sobre mídias socias e políticas públicas, tropecei em uma regra não escrita da web que, sem perceber, sempre adotei: lurk before you post. Ou seja, ronde antes de postar. A ideia é simples: antes de entrar no jogo, é preciso entender as regras que o regem. E não estou falando de leis e afins. O lance são as regras não escritas de cada comunidade, fórum, ferramenta, sociedade. Read the rest of this entry ?

h1

Mudar o mundo com uma imagem

junho 9, 2010
Green Light Go - The Birth of Cycle Chic

Foto de Mikael Colville-Andersen / Zakka

São muitas as histórias de fotos que mudaram o mundo. Dizem que o movimento ambientalista nasceu da primeira foto da Terra vista do espaço, quando as pessoas começaram a entender que estávamos em um planeta só, finito e comum.

Nem sempre é possível saber exatamente como essas imagens mudaram a história. Mas nós as temos coladas “nas paredes da memória”, retratos dos diversos zeitgeists do nosso mundo. Quem não se lembra de um avião entrando na segunda torre do World Trade Center? Ou da menina correndo, nua e queimada, fugindo do estrago de uma bomba de napalm, na Guerra do Vietnã, em 1972. Temos também aquela do chinês desafiando um canhão, no Massacre da Praça da Paz Celestial, em 1989 (Tiananmen). Só neste livro são 100 dessas fotos.

Mas uma foto muito recente teve papel muito parecido no movimento por cidades mais humanas – e mais cicláveis. Read the rest of this entry ?

h1

Confie no seu próprio caminho

abril 9, 2010

Traduzo aqui um post do Colin Beavan, também conhecido como No Impact Man.

Desde o lançamento do livro e do filme No Impact Man, tive o privilégio de conversar com muitos grupos. E alguém sempre pergunta, com muita seriadade, “o que posso fazer?”. Em outras palavras, elas querem saber “como-fazer-para-salvar-o-planeta”
“Comece”, eu respondo.

E eu faço uma pausa enquanto eles esperam ansiosamente por mais instruções.

“Se você fosse simplesmente começar, sem esperar que alguém como eu o acompanhasse, o que você faria?”, eu finalmente pergunto.

Porque, ainda que eu queira ajudar e apoiar, eu não quero que as pessoas voltem ao estado letárgico por eu ter dado instruções detalhadas que não necessitem que elas se engagem. Eu confio que meus ouvintes e leitores sejam capazes de descobrir por si mesmos muito mais do que eu confio em mim para dar ideias apropriadas a eles.

Depois que eu faço essa pergunta, há uma nova pausa.

Finalmente, eu posso dizer “Procure o caminho em você mesmo. O que você gostaria de fazer?”.

E então a pessoa pode dizer “Eu gostaria de ir trabalhar de bicicleta” ou “Eu gostaria de uma campanha contra água engarrafada” ou “Eu gostaria de fazer compostagem no meu prédio” ou “Eu gostaria de dizer para as pessoas se amarem mais”.

Então eu dou risada: “Porque você me pergunta o que você deve fazer? Comece!”

A maioria de nós já sabe.

Nós sabemos. Você sabe.

Sob o manto de preocupação e desesperança e medo de fazer a coisa errada, todos temos, imbuídos em nós, a compaixão e sabedoria.

(…)

É por isso que eu tento não dar instruções: eu não quero arriscar substituir a profunda sabedoria e compaixão de outra pessoa com minhas ideias superficiais.

Poderíamos dizer que, em muitos casos, as dificuldades em que nos encontramos está em gente demais seguindo instruções. Eu não quero dar mais instruções: não há falta de instruções.

Um dia, por exemplo, uma professora levantou a mão e disse: “Eu quero ensinar as crianças a reciclar. O que eu devo fazer?”

Mas eu não sou professor. “Você é a expert aqui, não eu. Você tem muito mais do que é necessário para ensiná-las sobre reciclagem do que eu.”

O que ela precisava, o que todos precisamos, é a habilidade de confiar em nós mesmos. Aquela professora simplesmente precisava confiar que ela era suficiente, que ela tinha o necessário para começar.

Todos já possuímos o necessário para salvar o mundo dentro de nós. É só uma questão de confiar no impulso e colocar um pé em frente ao outro sem enxergar, necessariamente, o destino a que essa caminhada nos levará.

Um budista poderia dizer “Confie no seu verdadeiro eu”. Um cristão poderia dizer “O Reino dos Céus está dentro de você”. Não há necessidade para instruções. Nós todos temos um Eu verdadeiro. Todos temos o Reino dos Céus dentro de nós.

Tantos de nós tem ideias sobre como podemos ajudar nossas comunidades ou o planeta, mas nós não começamos porque estamos esperando permissão ou instruções de outra pessoa. Mas nós não precisamos de permissão. Não precisamos de instruções.

Nós podemos achar nossos próprios caminhos.

Podemos assumir responsabilidades por nós mesmos.

Podemos simplesmente começar.

Foi assim que eu comecei. E você? Como começou? Como vai começar?

h1

Da intenção à ação

fevereiro 6, 2009
Baby Steps - Imagem cortesia de dhaneshr via Flickr

Baby Steps - Imagem cortesia de dhaneshr via Flickr

É justo afirmar que quem lê este blog tem a intenção de fazer a diferença no mundo. Acredita que, de alguma forma, pode alterar a realidade para melhor. Mas, da intenção à ação é uma bela caminhada.

Para ajudar nesse processo, resolvi falar sobre minha experiência, como comecei esse blog, e dar algumas sobre como você pode também começar a fazer sua parte. Mas lembre-se, como eu sempre digo aqui, é preciso que a decisão seja de cada um. Não existe fórmula, cada pessoa faz o que é possível e desejável para si. Não sejamos dogmáticos, certo? O melhor é que cada um escolha seu caminho, se aproprie das decisões. Read the rest of this entry ?

h1

Sobre justificativas

janeiro 29, 2009

Tenho certeza de que você, lendo este blog, nunca joga lixo no chão. Guarda no bolso até a próxima lixeira, não é? E fumar, você fuma? Leia o relato abaixo. Aconteceu comigo, num dia bem chuvoso, em plena Av. Paulista. Read the rest of this entry ?

h1

Educação Ambiental, parte 1

março 24, 2008

elefanteSei que é bem clichê falar coisas do tipo “as criança são o futuro” ou “educando novas gerações para um novo mundo”, mas também sei que todo clichê só é um clichê pois tem um pouco de verdade nele. E existem pessoas que realmente acreditam nessas velhas máximas e trabalham para que iniciativas na área de educação preparem um futuro onde a consciência ambiental e um conjunto de práticas sustentáveis sejam o comportamento natural das pessoas que hoje são apenas crianças. Read the rest of this entry ?

h1

10 passos simples para economizar água e energia

outubro 15, 2007

ÁguaSe o petróleo é considerado o ouro negro, nos próximos anos é provável que a água passe a ser conhecida como o petróleo incolor. O fato é que nos próximos anos a água vai ser tornar um recurso cada vez mais raro. Segundo o relatório do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas – em inglês), até 2020, cerca de 1 bilhão de pessoas vai sofrer com a escassez de água. Além disso, até o fim do século, 1 terço de todas as espécies pode ser extinta devido ao aquecimento do planeta. Confira as dicas e um vídeo bônus depois do clique.
Read the rest of this entry ?

%d blogueiros gostam disto: