h1

Confie no seu próprio caminho

abril 9, 2010

Traduzo aqui um post do Colin Beavan, também conhecido como No Impact Man.

Desde o lançamento do livro e do filme No Impact Man, tive o privilégio de conversar com muitos grupos. E alguém sempre pergunta, com muita seriadade, “o que posso fazer?”. Em outras palavras, elas querem saber “como-fazer-para-salvar-o-planeta”
“Comece”, eu respondo.

E eu faço uma pausa enquanto eles esperam ansiosamente por mais instruções.

“Se você fosse simplesmente começar, sem esperar que alguém como eu o acompanhasse, o que você faria?”, eu finalmente pergunto.

Porque, ainda que eu queira ajudar e apoiar, eu não quero que as pessoas voltem ao estado letárgico por eu ter dado instruções detalhadas que não necessitem que elas se engagem. Eu confio que meus ouvintes e leitores sejam capazes de descobrir por si mesmos muito mais do que eu confio em mim para dar ideias apropriadas a eles.

Depois que eu faço essa pergunta, há uma nova pausa.

Finalmente, eu posso dizer “Procure o caminho em você mesmo. O que você gostaria de fazer?”.

E então a pessoa pode dizer “Eu gostaria de ir trabalhar de bicicleta” ou “Eu gostaria de uma campanha contra água engarrafada” ou “Eu gostaria de fazer compostagem no meu prédio” ou “Eu gostaria de dizer para as pessoas se amarem mais”.

Então eu dou risada: “Porque você me pergunta o que você deve fazer? Comece!”

A maioria de nós já sabe.

Nós sabemos. Você sabe.

Sob o manto de preocupação e desesperança e medo de fazer a coisa errada, todos temos, imbuídos em nós, a compaixão e sabedoria.

(…)

É por isso que eu tento não dar instruções: eu não quero arriscar substituir a profunda sabedoria e compaixão de outra pessoa com minhas ideias superficiais.

Poderíamos dizer que, em muitos casos, as dificuldades em que nos encontramos está em gente demais seguindo instruções. Eu não quero dar mais instruções: não há falta de instruções.

Um dia, por exemplo, uma professora levantou a mão e disse: “Eu quero ensinar as crianças a reciclar. O que eu devo fazer?”

Mas eu não sou professor. “Você é a expert aqui, não eu. Você tem muito mais do que é necessário para ensiná-las sobre reciclagem do que eu.”

O que ela precisava, o que todos precisamos, é a habilidade de confiar em nós mesmos. Aquela professora simplesmente precisava confiar que ela era suficiente, que ela tinha o necessário para começar.

Todos já possuímos o necessário para salvar o mundo dentro de nós. É só uma questão de confiar no impulso e colocar um pé em frente ao outro sem enxergar, necessariamente, o destino a que essa caminhada nos levará.

Um budista poderia dizer “Confie no seu verdadeiro eu”. Um cristão poderia dizer “O Reino dos Céus está dentro de você”. Não há necessidade para instruções. Nós todos temos um Eu verdadeiro. Todos temos o Reino dos Céus dentro de nós.

Tantos de nós tem ideias sobre como podemos ajudar nossas comunidades ou o planeta, mas nós não começamos porque estamos esperando permissão ou instruções de outra pessoa. Mas nós não precisamos de permissão. Não precisamos de instruções.

Nós podemos achar nossos próprios caminhos.

Podemos assumir responsabilidades por nós mesmos.

Podemos simplesmente começar.

Foi assim que eu comecei. E você? Como começou? Como vai começar?

h1

Cidades Humanas

março 12, 2010

Posto de gasolina em Santiago (foto do @luddista)

O Apocalipse Motorizado realizou uma ótima série de posts sobre cidades humanas, contrapondo a cinzenta capital paulista a Santiago, no Chile.

Veja abaixo um trecho do primeiro post, que fala sobre como o espaço público é tratado na capital chilena.

PS. Como eu disse, estarei um pouco ausente até o fim do mês. Mas se você seguir o Twitter do @quintal, sempre coloco alguma coisa interessante por lá. Continue lendo »

h1

E se as mudanças climáticas forem mentira?

março 8, 2010

E se for tudo mentira e nós criarmos um mundo melhor sem motivo?

Ótima sacada. Afinal, porque estamos tentando melhorar o mundo? (via No Impact Man).

:::

Peço desculpas pela falta de posts. Estou no últimos dias do meu TCC, e tá difícil de encontrar tempo pra escrever aqui. Mas em breve, voltaremos à programação normal.

h1

Carros elétricos são o futuro?

fevereiro 12, 2010
Carro elétrico na 23 de maio

23 de maio hoje. Foto do @dysprosio

Essa é São Paulo hoje. Congestionada, poluída, cheia de automóveis por todos os lados. Mas você já imaginou a Sampa de amanhã? Uma cidade em que o barulho e a poluição dos automóveis a combustão interna não existe? Onde só existem carros elétricos que não emitem poluentes no uso? Se você quer ver a Sampa dos carros elétricos, clique e leia o resto deste post. Continue lendo »

h1

Capacete é coisa que colocaram na sua cabeça

fevereiro 4, 2010
Vitor de bike e chapéu

Foto tirada pelo João Lacerda

Eu não sei se você lê o Destak, mas na terça-feira o André Pasqualini, cicloativista e diretor do Instituto CicloBR, escreveu sobre o uso do capacete para ciclistas, em sua coluna semanal.

O texto, que vale a leitura, gerou bastante polêmica. Os ciclistas estão divididos e os motoristas morrendo de medo. E a galera do proíbe já quer legislar e obrigar ciclista a usar boné de isopor.

Resolvi me pronunciar sobre o assunto em apoio ao André. Resolvi dizer, já preparado para ouvir muita coisa, porque pedalo sem capacete na cidade. Continue lendo »

h1

É proibido sentar

fevereiro 1, 2010
Siesta

Foto cortesia de _iBaNe_ via Flickr

Saiu em alguns jornais: é proibido deitar em bancos em 9 parques de São Paulo. Também é proibido andar de bicicleta, skate, patins. Também não valem “trajes ou atitudes atentatórias à moral e aos bons costumes”. Essa é a São Paulo que vivemos. Essa é a Sampa que não é uma cidade. Ou talvez seja, afinal pra que serve uma cidade?

Uma particularidade da ex-cidade da garoa é que, em algum nível, ela comporta todos os vícios e qualidades das cidades brasileiras. E geralmente numa escala muito maior. Nesse sentido, ela vira metonímia do país. Nesse caso específico, a referência é a forma como se lida com os  problemas no Brasil. Continue lendo »

h1

Enquanto no Brasil só se fala em Pré-sal

janeiro 22, 2010

Photo: Aeolus

Lá fora, o que não faltam são estudos sobre energias limpas e/ou renováveis. E alguns deles resultam em fotos incríveis como essa ao lado.

Mais sobre o Brasil na contramão da história:

Remando contra a maré

Infraestrutura gera demanda

:::

Foto via @Treehugger.

E não se esqueça de seguir o @quintal no Twitter.

h1

Copenhague e o suicídio coletivo

janeiro 13, 2010

Cortesia de (very busy) ~M~, via Flickr

Primeiro, uma confissão: não acompanhei a COP15 de perto. Sinceramente, a parada é chata (é importantíssima, mas não dá pra ficar seguindo como se fosse final de Copa do Mundo). Como acontece muitas vezes, prefiro deixar esse tipo de cobertura para outras pessoas fazerem – e focar nas conexões que considero importantes. E, a verdade, é que não aconteceu muita coisa mesmo, não é? Muito Mise-en-scène e pouca resolução.

Mas o motivo desse post é outro. Continue lendo »

h1

Vocês têm relógio, nós temos tempo

dezembro 7, 2009
O tempo

Foto de Sippeangelo, via Flickr

Ou sobre porque eu parei de usar velocímetro.

Quando, quase dois anos atrás, eu decidi que não teria mais carro, muito embora sempre tivesse paixão por automóveis, eu pensava exclusivamente em minha contribuição para o trânsito na cidade. O que eu não sabia era que, com essa decisão, recuperei também minha qualidade de vida. Se antes eu vivia pensando em como a vida seria mais fácil se tivesse um carro, depois dessa decisão, passei a encontrar as vantagens de caminhar e usar transporte público. Continue lendo »

h1

Terráqueos, uni-vos

novembro 25, 2009

Imagem de Julien Lamarche, via Flickr. Se você tiver uma ideia melhor de bandeira pros terráqueos, manda que eu posto.

Ok, esse post promete ser polêmico, mas #vamoquevamo. Outro dia, na minha pós, um professor de ética discorria sobre o Dilema do Prisioneiro, cooperação, competição e coopetição. Falava sobre a posição da China sobre as emissões e como, em breve, o país certamente assumiria metas, já que isso era de seu interesse.

Mas a grande questão, que ele levantava, era que a Rússia estava bem quietinha. Por quê? Continue lendo »

h1

O todo poderoso fluxo

novembro 9, 2009
Cruzamento Juscelino Kubitschek x Chedid Jafet

Cruzamento Juscelino Kubitschek x Chedid Jafet. Imagem via Google Maps.

Já falamos antes sobre como em São Paulo (e boa parte do Brasil) costuma-se investir no fluxo dos carros em detrimento à segurança das pessoas – e até da qualidade de vida. Pois mais uma prova disso chegou no meu e-mail cerca de 1 mês atrás. É um relato de um colega sobre um semáforo de pedestres que não foi ligado. Confiram a resposta que ele recebeu da prefeitura: Continue lendo »

h1

Não sei se caso ou se compro uma bicicleta

outubro 23, 2009
Foto de Elizabeth Messina.

Foto de Elizabeth Messina.

Quer dizer, o William Cruz sabe. Ele vai juntar as duas coisas, acabar com o dilema, e casar de bike!

E o legal é que ele convidou todo mundo, todo mundo mesmo, a fazer uma procissão até o cartório. A única regra é ir de bike. Se você não tem uma, pegue emprestado na Garagem São Luis ou no Conjunto Nacional (ou qualquer outro ponto do UseBike).

Eu estarei lá. E, claro, cycle chic. Afinal, casamento vale o esforço extra.

:::

Ponto de encontro

Praça do Ciclista, às 9h, com saída às 9h30. Continue lendo »

h1

A tecnologia irá nos salvar. NOT!

outubro 19, 2009
Foto cortesia de Bundini via Flickr

Foto cortesia de Bundini via Flickr

Se você é daqueles que crêem na ciência e tecnologia para resolver nossos problemas, é melhor rever suas crenças. Não, não estou dizendo que parte da solução não passa por inovações tecnológicas. Mas o fato é que a tecnologia é só parte do mix, e eficiência sozinha não resolve nosso problema. Por quê? Existe uma coisa singela chamada “Decoupling”. Continue lendo »

h1

Blog action day

outubro 15, 2009

Hoje é o Blog action day. É dia de se falar sobre as mudanças climáticas. Só que aqui, todo dia é dia disso. Portanto, resolvi relembrar um post mais antigo, por indicação da Claudia Chow do Ecodesenvolvimento (mentira, bateu uma preguiça da braba, e eu ainda preciso finalizar um trabalho da pós). Afinal, qual o problema do Aquecimento Global e suas simplificações? Clique e confira.

h1

Sobre sacolinhas plásticas e cyberativismo

setembro 29, 2009
Imagem feita a partir de plástico achado na Ilha de Lixo do Pacífico

Imagem feita a partir de plástico achado na Ilha de Lixo do Pacífico. © Chris Jordan

Se você assistiu a última semana de Caminho das Índias, é possível que tenha visto também um comercial da Plastivida defendendo o indefensável: sacolas plásticas. Não, eu não assisto novela. lol. A informação veio de Lúcia Freitas, no Faça sua Parte, em um post sobre o assunto. Leia, é muito bom e eu não vou me repetir falando sobre o quanto as sacolas plásticas são ruins. Isso você pode ver aqui, aqui e aqui. Eu fiquei sabendo da história por outro caminho, o Portal da Propaganda, via Twitter. E, na verdade, este post é sobre o que podemos fazer bem embaixo dos narizes das superpoderosas corporações multimi(bi)lhionárias. Continue lendo »

h1

Se houver mais espaço para os carros, haverá mais carros – Peñalosa (parte 2)

setembro 22, 2009
Foto de Bruno Gola, via Flickr

Foto de Bruno Gola, via Flickr

Para comemorar o Dia Mundial Sem Carro, aproveito para colocar aqui a segunda parte da entrevista com Enrique Peñalosa. Se você perdeu a primeira, leia aqui. Apareça hoje na Bicicletada do Dia Mundial Sem Carro.

:::

Dizem que a densidade urbana é boa para o meio ambiente. Mas como ela afeta a qualidade de vida das pessoas?

Falar sobre densidade lembra-me da discussão política entre direita e esquerda. Cada pessoa que fala sobre isso tem um significado diferente em mente. Densidade não é necessariamente um edifício de 50 andares, particularmente não em prédios residenciais. Continue lendo »

h1

Para que serve uma cidade?

setembro 16, 2009
Rua Galvão Bueno repleta de carros. Foto Tony Gálvez via Flickr

Rua Galvão Bueno repleta de carros. Foto Tony Gálvez via Flickr

Uma das dificuldades em pedalar pela cidade é que a bicicleta é vista, pela maioria, como instrumento de lazer. Então, se você está pedalando no trânsito, está passeando. E em uma cidade utilitarista como Sampa, isso é inadmissível, já que você estará atrapalhando a mobilidade de outras pessoas. Superficialmente eu poderia responder que também estou indo trabalhar e a discussão se encerraria aí. Por outro lado, se eu quiser ir realmente ao cerne da questão Continue lendo »

h1

É preciso caráter! Entrevista com Enrique Peñalosa (parte 1)

setembro 4, 2009
Foto cortesia do ITDP via Wikipedia

Foto cortesia do ITDP via Wikipedia

Fiz essa entrevista com Enrique Peñalosa para uma edição especial de uma revista, mas ela acabou não saindo (a entrevista. A revista eu aviso assim que for pra rua). No fim é bom: fica tudinho aqui pro blog. Foram 10 perguntas, das quais as 5 primeiras seguem logo abaixo. Confira!

:::

Enrique Peñalosa foi prefeito de Bogotá, na Colômbia, entre 1998 e 2001. Nesse período, cortou vagas no centro, construiu ciclovias, reformou calçadas e revolucionou o transporte público da cidade com o Transmilênio, corredores de ônibus rápidos que faz as vezes do metrô. Com isso, mudou a cara da capital do país, trazendo qualidade de vida para a população e atraindo os olhares de todo o mundo. Fizemos 5 perguntas sobre o futuro das cidades. Confira o que ele tem a dizer. Continue lendo »

h1

ObaMarina 2010

setembro 2, 2009

Um pouco de humor sobre algo muito sério. Não dá nem pra rastrear quem criou. A criação foi mesmo coletiva (inconsciente coletivo? lol) alguém falou a primeira ideia, Vitor (eu!) comentou em cima, o Rafa Poço continuou, a Verônica Mambrini botou pilha e o Mario Amaya layoutou. ObaMarina. Sim nóis pode.

h1

H1N1 e o impacto ambiental

agosto 18, 2009
Foto cortesia de only alice via Flickr

Foto cortesia de only alice via Flickr

Imagine um boom de produção de descartáveis. Imagine um boom de exportações (legais e ilegais) de medicamentos controlados. Imagine agora, um estado de vigilância onde todas as pessoas observam se o amigo do lado está tossindo, ou tomando o devido cuidado com sua higiene pessoal.

Agora pode parar de imaginar. Você que vive em uma grande cidade pode conferir in loco a mudança comportamental provocada pela epidemia do vírus H1N1, conhecido popularmente como gripe suína ou gripe do porco. É lógico que como cidadãos conscientes que somos devemos nos previnir para evitar o contágio, mas o que é exatamente “se previnir”? Continue lendo »

%d blogueiros gostam disto: